Celulose

A Klabin é a única no Brasil a fornecer simultaneamente ao mercado três tipos de celulose – fibra curta (eucalipto), fibra longa (pínus) e fluff - produzidas em uma única unidade industrial inteiramente projetada para essa finalidade. A variedade de fibras se traduz em uma multiplicidade de soluções e combinações, que atendem às características de cada tipo de papel: produtos de higiene requerem maciez, resistência e capacidade de absorção; papéis para escrever e imprimir demandam resistência e opacidade; papéis especiais, com propriedades específicas, exigem composições sob medida.


Celulose de fibra curta

Produzida a partir de florestas plantadas de eucalipto, a celulose de fibra curta da Klabin é utilizada em diferentes tipos de papel, como os do segmento de tissue (papel higiênico, toalhas e guardanapos, principalmente), papéis de imprimir e escrever e papéis especiais.

Celulose de fibra longa

Proveniente de florestas plantadas de pínus, a celulose de fibra longa confere propriedades como resistência a papéis dos segmentos de tissue (papel higiênico, toalhas e guardanapos, especialmente), papéis de imprimir e escrever, embalagens e papéis especiais (diversos tipos de filtros e embalagens especiais). A combinação das celuloses de fibra longa e curta, solução disponível na nova unidade industrial, resulta em papéis de alta qualidade, que podem aliar diversas propriedades, como maciez, opacidade e resistência, em um único produto.

Celulose fluff

Convertida a partir da fibra longa de pínus, a celulose fluff, comercializada em bobinas, é ideal para aplicação em fraldas e absorventes de alta qualidade, com rápida capacidade de absorção.
Resultado do pioneirismo da Klabin, essa matéria-prima antes era apenas importada para o Brasil.