Klabinna Mídia

|
27 de março de 2019

Remada Ambiental do Rio Tibagi coleta 240 quilos de resíduos em Telêmaco Borba

A ação comemorou o Dia mundial da Água (22/03) com conscientização sobre a poluição de rios e oceanos e ainda educação ambiental sobre a destinação de resíduos sólidos

Mais de 240 quilos de resíduos sólidos foram coletados durante a Remada Ambiental Rio Tibagi, realizada na última quarta-feira (20) pela Klabin, com o apoio da Sanepar e Copel. Cerca de 150 voluntários participaram da remada que percorreu 4 quilômetros do trecho urbano do rio, em Telêmaco Borba. Todo o material coletado foi destinado à Cooperativa Ambiental da cidade e à Central de Resíduos da Klabin.

O evento comemorou o Dia Mundial da Água (22/03) e trabalhou temas como poluição de rios e mares e a educação ambiental para a destinação correta de resíduos sólidos. Além da ação de limpeza do rio, uma tenda foi montada para a educação ambiental, promovida pela da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e levou informação sobre as matas e animais silvestres encontrados no Paraná e, com jogos lúdicos, conscientizou crianças e adolescentes sobre a conservação da biodiversidade.

A remada foi dividida em dois percursos diferentes: no maior, de 4 km, sete botes saíram do ponto de captação de água da Sanepar, em Telêmaco Borba, e a chegada foi no Parque do Rio Tibagi. No trajeto menor, os participantes remaram coletando resíduos próximos ao parque. Entre os voluntários estavam colaboradores da Klabin, Copel, Sanepar, Escoteiros, Faculdade de Telêmaco Borba, Faculdade Anhanguera e Instituto Federal do Paraná.

Para a engenheira química, Glauci Lima dos Santos, que participou com filho Vinícius, chamou a atenção os tipos de resíduos encontrados. Eram roupas, calçados, garrafas PET e latas de bebidas, mas tinham também resíduos curiosos como estrado de cama, assento sanitário, tapetes, grelha para churrasco, encanamento, pneu, isopor, brinquedos infantis, fogão, entre outros.

“Vimos muitos materiais que poderiam ser reutilizados. Acredito que se formos limpar todo dia, ainda assim haverá muito resíduo para coletar, se a população não se conscientizar em dar a destinação correta a aquilo que não serve mais”, disse Glauci.

“Notamos que os resíduos que retiramos do rio são, em sua maioria, de uso doméstico, além de materiais que a comunidade acaba deixando nas margens após um momento de lazer. Nosso objetivo é conscientizar a população sobre esse problema ambiental. Quando um material é descartado de forma errada, ou apenas jogado na rua, quando vier a chuva, esse lixo vai ser carregado para o rio e de lá para os oceanos”, explicou o Gerente de Sustentabilidade e Meio Ambiente da Klabin, Júlio César Batista Nogueira.

Conduzidos pela Capitã Coleta e os Amigos da Klabin – personagens do Projeto de Resíduos Sólidos que a empresa desenvolve na região –, alunos do Colégio Estadual Bela Vista, Colégio Dom Bosco, Colégio Ideal, Colégio Positivo e Associação Educacional Fanuel – Guarda Mirim também participaram da Remada, auxiliando na separação de resíduos e participando da tenda de educação ambiental.

Segundo Júlio, serão plantadas 24 árvores nativas no bosque do Parque da Cidade, em Telêmaco Borba, com a finalidade de neutralizar as emissões de carbono do evento. Outras ações como essa já foram realizadas pela companhia. Em agosto do ano passado a Klabin promoveu a Remada Ambiental Rio Itiberê, em Paranaguá e estuda a ampliação para outras cidades.

Assessoria de Imprensa

Contato da Imprensa Klabin S.A.

Juliana Onofri | +55 (11) 4871-1466 - juliana.onofri@inpresspni.com.br
Alessandro Abate | +55 (11) 3323-3829 - alessandro.abate@inpresspni.com.br
Alcione Cavalcante | +55 (11) 4871-1473 - alcione.cavalcante@inpresspni.com.br
Giovana Battiferro | +55 (11) 3330-3806 - giovana.battiferro@inpresspni.com.br

Facebook

#Sextou com uma viagem ao tempo: voltamos 40 anos para contar o dia em que nasceu a Máquina de Papel 7! 💡 Instalada em nossa Unidade Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR), foi a primeira máquina do Brasil na fabricação de papelcartão para líquidos, e pioneira - mundialmente! - na utilização da mistura de fibras de pinus e eucalipto na produção de papelcartão. Seus números são impressionantes (lá vai uma chuva de zeros), até hoje ela já produziu 10.000.000 de toneladas de papel, o que equivale a ‪40.000.000.000‬ de metros quadrados enrolados e mais de 5.000.000 de bobinas. Eita! Ela é tão chique que iniciou sua produção em 1979 e, em 1980, o Presidente da República, João Figueiredo, esteve presente em uma cerimônia de inauguração do projeto. E aí, você tem alguma memória com a MP7?

#PraCegoVer Fotos em preto e branco da construção da máquina de papel sete.
... Ver MaisVer mais

2 horas atrás  ·  

Visualizar no Facebook

Youtube